Descubra Uruguai

Assim com Argentina e Chile, Uruguai é um destino de fácil acesso aos brasileiros. A porta de entrada é a capital Montevidéu, a cerca de três horas de voo desde São Paulo. Nosso dinheiro tem uma boa cotação no país e há muito para apreciar: vinícolas, praias, monumentos históricos, museus e boa gastronomia. O roteiro de viagem mais clássico costuma ser a dobradinha capital e o badalado balneário Punta del Este, a cerca de duas horas.   

Montevidéu é uma cidade cultural, arborizada e segura com um dos melhores índices de qualidade de vida da América Latina – característica que se reflete na simpatia do seu povo. Para ter um ideia do que esperar,  basta passear pela rambla, avenida à beira do Rio de La Plata, onde é comum ver turistas e locais caminhando, tomando chimarrão e observando o pôr do sol, sem pressa.   

Quem curte esse tipo de programa também deve explorar o belo Parque Rodó, com lago, pedalinho e muito verde.  Outro ideia é caminhar pela movimentada Avenida 18 de Julio, cheia de restaurantes, bares e endereço da disputada – e pequena! – fonte onde casais apaixonadas penduram cadeados (a superstição é que, ao fazer isso, o amor dos dois vai durar para sempre).  E os fãs de futebol costumam gostar do Estádio Centenário, inaugurado no começo do século 20 para a Copa do Mundo, e seu Museu de Futebol com diversos objetos relacionados ao esporte.

Já o bairro mais ancestral de Montevidéu é a Ciudad Vieja que até o século 19 já foi uma região amuralhada, por conta do passado de cidade militar da região. Resquício dessa época é a Porta da Cidadela, na Plaza Independencia, que marca de fato o começo da parte antiga. Por ali, estão diversos edifícios bem preservados dos século 19 e 20: o Palacio Salvo, o Palacio Estévez e o Teatro Sólis. Também é nessa área que está a Catedral Metropolitana, principal igreja católica do país.

Ao visitar a região, o turista não pode deixar de passear na Peatonal Sarandí, via exclusiva para pedestres repleta de lojas e endereços bacanas. Dentre os mais famosos, a livraria Más Puro Verso com seus vitrais, escadaria e um charmoso café no segundo andar. Ela funciona em um prédio do comecinho do século 20 que é Patrimônio Nacional.

Ainda na Ciudad Vieja, o Mercado del Puerto é um bom lugar para provar alguns exemplares da culinária nacional. O endereço compreende restaurantes de perfis diversificados, dos mais simples aos sofisticados, que servem boas parrillas, o churrasco uruguaio. Por outro lado, vale lembrar que a gastronomia do país vai além: tem o puchero, prato que lembra nossa feijoada; o sanduíche de carne, embutidos e salada chamado chivito; a carne de cordeiro; além do doce de leite, não só na versão tradicional, mas também em mousses e outras sobremesas.   

Para acompanhar, vale a pena provar alguns dos vinhos locais, já que o Uruguai tem uma produção significativa da bebida – principalmente rótulos que levem a uva Tannat, de procedência francesa. Os enófilos de plantão podem, aliás, visitar uma das muitas vinícolas da região e conhecer de perto todo o processo. A 20 quilômetros do centro, a Bodega Bouza, por exemplo, oferece tours pelas suas instalações, promove degustações, tem um ótimo restaurante, além de museu com coleção de carros antigos do proprietário. Se quiser, dá para passar o dia no local.

No balneário de Punta del Este, a uma hora e meia de Montevidéu, também há boas vinícolas, mas a fama local vem mesmo por conta da costa: nessa região o Rio da Prata encontra o Oceano Atlântico. Dentre as mais representativas, a Playa Brava costuma ser movimentada, tem boa infraestrutura e é famosa por abrigar a escultura Mano do artista chileno Mario Irarrázabal. Suas águas são mais indicadas para os surfistas, assim como as da praia Montoya, pois têm muitas ondas.  Uma opção propícia para banhistas é a Playa Mansa.   

Ligada a Punta del Este pela Ponte Ondulada, ou Ponte da Barra Leonel Viera, La Barra é uma área repleta de bons restaurantes, bares, além da orla mais badalada. Ali fica a disputada praia Bikini, onde a maioria dos jovens vai paquerar. Já José Ignacio, a 30 quilômetros do centro de Punta del Este, é uma extensão do balneário, em versão mais tranquila e charmosa. Seu principal cartão-postal é o farol com vista privilegiado desse charmoso pedacinho do Uruguai.

Seguindo pelos arredores, mas agora à oeste da cidade, um passeio imperdível é observar o entardecer na Casapueblo, em Punta Ballena. Antiga oficina do artista uruguaio Carlos Páez Vilaró, a construção branca de linhas singulares conta com museu, hotel e restaurante. É nesse último que as pessoas disputam um lugarzinho para sentar e curtir o pôr do sol sobre as águas do Rio da Prata.

Reconhecida com um destino cool, vale lembrar que a região de Punta del Este só funciona com capacidade total durante o verão, entre dezembro e março. Fora dessa época alguns estabelecimentos podem estar fechados e o movimento turístico cai. Com preços mais atrativos, a baixa temporada é uma boa para quem não faz questão de praia, quer aproveitar a gastronomia local, visitar as produtoras de vinho e, claro, apostar no Conrad Punta del Este Resort & Casino.

Além da dobradinha das cidades citadas, Uruguai tem outros destinos turísticos famosos, como a Colonia del Sacramento. Sua arquitetura mistura traços portugueses, espanhóis e coloniais principalmente na parte central, considerada Patrimônio da Unesco. A razão disso é que a cidade foi fundada por portugueses, em 1680, mas passou a ser controlada por espanhóis no século seguinte.

Caminhar pelas ruas irregulares de pedra da parte antiga, em especial pela Calle de los Suspiros, é uma viagem ao passado. Mas há mais para ver do que o Casco Histórico. Outras atrações importantes são a Plaza de Toros Real de San Carlos, do comecinho do século 20;  e o farol que funciona como museu e oferece ótimas vistas do Rio da Prata.

Essa cidade é porta de entrada para viajantes que chegam de ferryboats desde Buenos Aires, do outro lado do Rio da Plata.  A capital portenha está a uma hora de navegação de Colonia del Sacramento e as empresas Buquebus e Colonia Express oferecem o trajeto diversas vezes por dia – por isso, Colonial é um bate-volta bem comum para quem está viajando pela Argentina. Também há alternativas que conectam Montevidéu e Buenos Aires diretamente.

Voltando ao Uruguai, com tempo sobrando também vale prolongar a viagem e visitar Carmelo, a 77 quilômetros de Colonia del Sacramento. Fundada nos anos 1800, é um cidade com ares interioranos, onde o foco é relaxar. Ela tem boas praias, como a Seré, uma igrejinha charmosa e áreas verdes ideais para cavalgadas e caminhadas.  Outro destaque é a ponte giratória, sobre o Arroyo Las Vacas (braço do Rio da Prata), que muda sua posição de acordo com a embarcação que passará pela área.

Contudo, o principal programa de Carmelo é visitar vinícolas, já que a produção de vinho também é muita expressiva nessa região do Uruguai. A Wine Lodge Narbona, fundada em 1909, é uma das propriedade mais antigas. Ela possui tours pelas instalações (inclusive nas áreas antigas), passeios de bicicleta pelos vinhedos, degustações de queijos e vinhos, piqueniques e aulas para a produção do própria bebida. 

Galeria de Imagens

Melhor época para viajar

No Uruguai, o clima é temperado e úmido com média anual de 17oC, e as quatro estações do ano são bem definidas. Montevidéu recebe visitantes o ano todo sem complicações, afinal as chuvas estão espaçadas ao longo dos meses (sem período definido) e o que muda é a temperatura: no verão, a média é mais de 20oC e, no inverno, 11oC. Pela proximidade, o clima de Punta del Este é bem parecido com o da capital, mas alta temporada é entre dezembro e março, pois é um destino de veraneio. No restante do ano, é mais tranquila e propícia para quem quer fugir da badalação e relaxar.

Como chegar

Quem vem de avião desde o Brasil costuma ter a capital Montevidéu como primeira parada roteiro. O Aeropuerto de Carrasco está a 21 quilômetros da Plaza Independência, a 115 quilômetros de Punta del Este e a 197 de Colonia del Sacramento. Quem prefere curtir apenas o balneário pode desembarcar direto no Aeropuerto de Punta del Este, a 21 quilômetros da praia Brava e a 50 quilômetros de José Ignácio. Outra possibilidade é chegar ao país pelas inúmeras embarcações das empresas Buquebus e Colonia Express que saem de Buenos Aires e levam até o Porto de Colônia, com pacotes de translado de ônibus até Montevidéu ou Punta del Este. A Buquebus também tem opções diretas ligando as duas capitais latinas.   

Onde ficar

Em Montevidéu, as opções de hospedagem se dividem, basicamente, em duas: perto da orla ou no centro, por conta dos monumento seculares. A escolha vai depender do perfil do viajante, já que dormir na área histórica é ideal para quem quer passear mais de dia pela região e explorar tudo com detalhes. Contudo, lá não tem muito o que fazer além disso. Os bairros próximos do Rio da Prata e consequentemente à rambla, como Punta Carretas e Pocitos, são mais movimentados, tem bons restaurantes e bares para quem prioriza curtir essa vertente da capital. Mas dessas áreas não dá para ir a pé as atrações como o Teatro Sólis. Já em Punta del Este o mais prático é ficar na principal via do balneário, a avenida Gorlero que tem um pouco de tudo, como galerias, lojas, restaurantes, bares e fácil acesso as praias. Outra alternativa é a região descolada de La Barra, onde fica a praia do Bikini. Ou José Ignácio que, por outro lado, é mais tranquila e exclusiva. Nas duas últimas opções, é melhor estar de carro para conseguir se locomover sem dor de cabeça, mas prepare-se para enfrentar trânsito caso seja alta temporada.   

Dica do especialista

Se o cliente comprar uma garrafa da produção local, muitas vinícolas do Uruguai oferecem tours gratuitamente pelas instalações. Então vale a pena checar se os endereços que pretende visitar oferecem esse benefício. 

Há cerca de 50 km de Montevidéu está a cidade de Canelones. Dá para fazer um bate e volta de carro e visitar a vinícola Família Deicas. Essa vinícola, mais intimista, oferece degustação e tour pela propriedade quase que exclusivo, por não ser tão turística como a Bodega Bouza. Um destaque é experimentar o delicioso licor de Tannat.

 

Saiba como chegar
 
Cadastre-se em nossa Newsletter
OK
Cancelamento Gratis

Cancelamento Grátis

Consulte condições

Atendimento Whatsapp

Fale Agora

WhatsApp

(21) 99971-2120

Seg-Sex 9h às 18h

Consultoras Online

ou se preferir

Consultoras Online

Voltar ao Topo
Fechar